No mundo do empreendedorismo, todos os negócios que se relacionam com Saúde e Estética devem ter cuidados redobrados.

Afinal, estamos falando do bem estar das pessoas, da expectativa de ficarem mais bonitas, aquele apronto especial para um casamento ou livrar-se de problemas que afetam o aspecto visual.

Podemos imaginar o quanto de vaidade tem nas empresas que trabalham nestes setores, e os Salões de Beleza, sem dúvida, são os mais conhecidos, afinal todas as pessoas vão a um salão em algum momento.

A qualidade do trabalho não é o único cuidado em um Salão de Beleza

Porém, não é só o cuidado com o trabalho entregue que deve ser redobrado para quem empreende e trabalha em salões de beleza; os cuidados com os equipamentos é crucial não a segurança dos clientes e a imagem da empresa.

Você tem um salão de beleza? Veja os cuidados que você precisa ter com objetos perfurantes

Você conhece as Normas de Higienização para Salões de Beleza?

A higienização é um processo constante em salões de beleza, quase obsessivo! Segundo as normas ABNT do Sebrae, a higienização de salões de beleza consiste em 4 importantes passos:

Faxina

Consiste em varrer todo o salão para retirar resíduos sólidos e lavar superfícies com água e sabão para eliminar as impurezas visíveis e focos de resíduos que possam atrair insetos e microrganismos.

Desinfecção

A desinfecção consiste em eliminar a maior quantidade possível de microrganismos e reduzir a concentração deles a níveis toleráveis e que não representem risco à saúde de clientes e funcionários.

Ela é feita com produtos sanitizantes, em condições de cuidado, usando equipamentos de proteção individual (EPI) e recebendo treinamento adequado.

Esterilização

Este item é o mais importante do processo e deve ser feito com diversos equipamentos e peças que são usadas diretamente nos clientes – alicates e pinças, por exemplo.

Os itens devem ser submetidos ao autoclave, um equipamento com altas temperaturas que destrói vírus e fungos.

Descarte de Materiais

Apesar de ser uma etapa posterior ao atendimento aos clientes, é de suma importância para o funcionamento do salão em condições ideais de higiene.

E o lixo gerado em salões precisa de cuidados especiais para evitar o manuseio errado que pode acabar contaminando um funcionário.

  • Lixo comum: restos de cabelos e sujeira.
  • Lixo infectante: algodão sujo, cutículas removidas, luvas descartáveis e lixas.
  • Lixo químico: tinturas, acetona, esmalte e outros.

Esses tipos de lixo devem ser descartados em lixeiras independentes, para descartes específicos conforme normas da Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Cuidados com objetos perfurantes e cortantes

Alicates

Precisam ser esterilizados em autoclave e guardados em saquinhos individuais. O descuido nesse processo pode transmitir hepatite e micose.

Palitos

Devem ser desinfetados para impedir a transmissão de micoses e verrugas. As lixas podem seguir o mesmo processo, porém o ideal para ambos é não reaproveitar.

Tesouras

Se não forem higienizadas, podem transmitir a hepatite.

Lâminas de barbear e agulhas

São objetos de uso único e devem ser descartados. O reuso deve estar fora de cogitação e representa risco de contrair hepatite C, infecções e até AIDS.

Um das dicas é esterilizar os objetos e guardar junto com papel para esterilização.

 

Sou Ana Marcela, e criei o blog em março de 2018, numa época onde ele era apenas um hobby aleatório e eu trabalhava em uma operadora de telemarketing. Ele surgiu com o intuito de suprir minha carência de falar de assuntos femininos em meio a um trabalho nada glamouroso, onde se falava de tudo, menos do que eu mais queria.

Todos os direitos reservados – Baaphonico 2019

meus e-books