Eu redescobri há alguns anos a felicidade que é um jardim em casa, o quanto ele revigora os nossos dias e deixa os ambientes mais leves.

Porém, fazer um jardim em casa não é uma tarefa simples. A boa notícia é que podemos cria-lo com pouco investimento, aos poucos e com isso ir admirando o crescimento.

E o resultado é gratificante e o melhor: sempre podemos ir além. Vou dividir com vocês X maneiras de fazer um jardim em casa. E também é possível usar estas dicas em jardins de áreas comuns de condomínios e espaços de empresas.

Assim, podemos tornar o nosso mundo mais saudável!

1. Grama ou não?

Muita gente diria que esta não é uma dúvida – evidentemente o jardim deve ter um gramado. Sem dúvida é uma opção bonita, mas não é uma regra.

Instalar um tapete de grama requer um investimento grande (falando apenas do item principal), a instalação é trabalhosa, ao menos que você contrate um jardineiro com experiência neste tipo de serviço, especialmente por causa do nivelamento das placas de grama – e ter um gramado pode começar a ficar caro. Além disto, tem a questão da grama pegar e os cuidados de manutenção.

O tamanho do espaço definido para o jardim será decisivo para a escolha. Em espaços grandes, sem dúvidas os tapetes de grama são recomendados para o pano de fundo elegante dos elementos que virão. Porém, em pequenos jardins eu recomendaria seixos rolados ou pedriscos.

É um material bem mais simples de montar e manter, além de ser mais barato e você mesmo pode criar e sem todo o processo de montagem necessário para o gramado..

2. Os cercados são uma charme para os grandes jardins

Se o jardim ficará em um grande espaço, aproveite para criar pequenos cercados, limitados por bambu e onde você pode concentrar belos arranjos de plantas ornamentais e flores e dar um toque especial ao espaço com um todo.

Só recomendo algo que aprendi na experiência: não abusar. Excesso de cercados sobrecarregam o ambiente e tiram espaço de outros elementos decorativos, como os caminhos de pedra e pequenos móveis rústicos para tornar o jardim um local de relaxamento.

No fim, pode ser um excesso de informação que tira o charme do ambiente.

3. Móveis e peças decorativas são ótimos, mas use com moderação

Aqui voltamos à questão do tamanho da área. Em jardins grandes, normalmente de frente ou fundos de casas ou áreas comuns, podemos colocar mesas e bancos com almofadas rústicos, caminhos de pedras, redes e bancos. Mas eu recomendo o uso com muito critério e se possível começar com pouco.

Com certeza, o caminho será obrigatório no começo, principalmente para aproveitar a mão-de-obra da instalação do gramado, porém para o mobiliário, seria interessante agregar aos poucos para ir percebendo a ocupação e não sobrecarregar o espaço, até prejudicando a circulação.

E você vai querer deitar na grama em um dia fresco ou até fazer um piquenique, não é mesmo? É muita qualidade de vida, por isso é importante evitar no jardim aquela tendência de decorar demais que temos nos outros ambientes – e aí queremos correr pro gramado para ter espaço.

4. Tenha os equipamentos necessários para cuidar no dia a dia

A não ser que você queira – e possa pagar – que um jardineiro faça a manutenção do seu jardim, tenha sempre à mão os acessórios necessários para você cuidar das suas plantas e flores, desde pequenas ferramentas e tesouras até ancinhos e pás, dependendo, claro, do tamanho e da localização do jardim.

Jardins mantidos em locais cobertos terão cuidados diferentes dos espaços abertos, portanto pesquise bastante sobre o que é necessário. E tem muita loja online que vem a preços ótimos!

5. Escolha as estrelas do seu jardim de acordo com a sua personalidade

Aqui é a vez de falarmos das plantas ornamentais e das flores. Muita gente montar um jardim capa de revista mais para impressionar do que para se sentir bem, e as plantas e flores são o principal item para um jardim que reflita os seus gostos e a sua personalidade.

E hoje em dia temos muita oferta de flores que eram mais desconhecidas do dia a dia há algum tempo, como as orquideas, por exemplo, que é uma flor que eu particularmente adoro. São lindas, elegantes, podemos usa-las em jardins fechados, aberto pequenos e em espaços reservados de grandes jardins.

E o cultivo e cuidado com elas são muito simples, neste link eu soube muita coisa sobre plantar orquideas.

 6. Abuse da criatividade, seja qual for o espaço

Um jardim é um ótimo lugar para exercitarmos nossa criatividade. Os jardins verticais são uma linda alternativa para ocupar paredes em qualquer jardim. Usar pequenas peças decorativas – já vi botas e chaleiras usadas como vasos, caixotes e paletes para criar bancadas e canteiros de flores e muitas outras ideias de bom gosto.

Um jardim é um projeto inspirador para a criatividade, mas cuidado: o conforto dos pequenos seres vivos é o mais importante, então não devemos forçar o uso de plantas e flores em lugares inadequados.

 

 

Sou Ana Marcela, e criei o blog em março de 2018, numa época onde ele era apenas um hobby aleatório e eu trabalhava em uma operadora de telemarketing. Ele surgiu com o intuito de suprir minha carência de falar de assuntos femininos em meio a um trabalho nada glamouroso, onde se falava de tudo, menos do que eu mais queria.

Todos os direitos reservados – Baaphonico 2019

meus e-books